Conheça mais sobre a espécie

Tiúba do Maranhão

Nome científico: Melipona compressipes fasciculata

Nomes populares: Tiúba do Maranhão, Uruçu do Maranhão

Ocorrência: A Tiúba é uma espécie nativa que se encontra nas áreas de transição dos biomas Mata Atlântica e Cerrado. Distribui-se geograficamente nos estados de Tocantins, Para, Piauí, Mato Grosso e Maranhão.

Morfologia: A Tiúba se caracteriza pela sua cabeça e tórax preto aveludado cinza, abdômen preto com listas cinzas.

Ninho: Cada colônia compõe-se de: um conjunto de favos de cria em vários estados de desenvolvimento, que chamamos de ninho; um invólucro, que protege o ninho mas que, no caso da tiúba, não existe no verão maranhense; um conjunto de potes de mel e de pólen (que constituem o alimento), em geral fora do invólucro; algumas massas grudentas (cerca de 3 cm de diâmetro) de resina, para defesa; aderentes aos favos ou invólucros mantêm bolinhas que são depósitos de cera, acima e abaixo estão dois batumes de barro e resina que marcam os limites superior e inferior do oco que será ocupado pela colônia (são diferentes um do outro); a entrada penetra o ninho num tubo de 11 a 12 cm de comprimento, 5 cm de largura por 3,5 cm de altura. Na parte de fora, a entrada é trabalhada, protuberando de zero a 13 cm.

Mel:Tradicionalmente, essa abelha tem sido empregada principalmente na produção de mel e esta vocação se justifica por representar a abelha nativa com maior produtividade, uma vez que as colônias produzem em média 3,5 litros/ano.

Comportamento:A Tiúba contribui para a polinização do açaí e tem preferências pelas plantas nativas como a jurubeba e sabia.

Fontes: Embrapa, CPT, USP, WebBee e Wikipédia

Outras espécies

Veja mais informações sobre outras espécies

Outras espécies

www.000webhost.com