Conheça mais sobre a espécie

Manduri

Nome científico: Melipona Marginata Lepeletier

Nomes populares: Guarapu-Miúdo, Taipeira, Tiúba-Preta e Uruçu-Mirim

Ocorrência: A abelha Manduri é encontrada desde a América Central até a Argentina. No Brasil, é encontradano Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e em São Paulo.

Ninho: As colônias da Manduri são pouco populosas, por volta de 300 indivíduos. Conforme já dito, os locais de nidificação são principalmente ocos de árvore, podendo ocorrer também em paredões de taipa. A entrada típica do ninho está no centro de estrias convergentes de barra, onde passa apenas uma abelha de cada vez. Essa espécie apresenta favos de cria horizontais ou helicoidais. Não apresenta células reais. Em torno dos favos de cria, há um invólucro frequentemente bem desenvolvido. Nele, podem ser encontrados pedaços endurecidos de própolis na forma de moeda. Estes geralmente são antigos. Os potes de alimento têm de 3 a 5cm de altura. O meio dos potes de alimento ou embaixo deles servem de refúgios coletivos de rainhas virgens.

Mel: A Melipona marginata é grande produtora de mel. Produz, em média, 3 litros por verão. é a maior produtora de mel, entre as abelhas sem ferrão, se levar em consideração o número de operárias que não passa de 300.

Comportamento: A Manduri é bastante agressiva e tem mandíbulas bem fortes. Seu ataque é intenso, mordiscando a vítima incansavelmente. Mas o ataque só ocorre se a abelha se sentir ameaçada.

Vídeo: Abelha Manduri

Fontes: Embrapa, CPT, USP, WebBee e Wikipédia

Cabeça da abelha Manduri
Entrada da abelha Manduri
Ninho da abelha Manduri

Outras espécies

Veja mais informações sobre outras espécies

Outras espécies

www.000webhost.com